_AWAKEN - JULY CLOUDS

O rio é um dos símbolos espirituais mais antigos, ligando-se ao fluir da vida e ao desapego.
O seu trajeto também é associado ao correr do tempo, ao do movimento que nos leva para a frente, sempre numa determinada direção.
No rio o curso da água nunca é igual. Vai variando em velocidade e em profundidade. Nunca é a mesma. Corre sempre renovada. Sem nunca se deter.
No rio movemo-nos conscientes e confiantes, não para chegar a algum lado, mas simplesmente porque desfrutamos da viagem.
No rio tudo o que nos rodeia enche o nosso espaço, a nossa visão, a nossa audição. As árvores nas margens, as folhas que nos acompanham flutuando à superfície, os peixes lá mais em baixo e as estrelas lá bem no alto. A viagem no rio é prazenteira, pois conseguimos apreciar o nosso trajeto. O barulho e a fluência delicada das águas. No rio aprendemos a navegar com a corrente e a contornar os obstáculos, a descansar (momentaneamente) em alguns portos nas margens e a partilhar a nossa viagem com outras pessoas.